Edição 232

As instalações projetadas para os Jogos Olímpicos 2016 estão quase prontas e já permitem um olhar mais detalhado sobre as soluções construtivas empregadas. Os 33 locais de competição exibem complexidades e soluções específicas, mas somam, cada um a seu modo, uma experiência insubstituível para a engenharia brasileira. A RioUrbe relativiza a complexidade dos projetos ao considerar que o foco foi a agilidade de execução e a perspectiva de mobilização dos equipamentos. Mas é exatamente esse o virtuosismo de algumas soluções. Por isso, esta edição traz uma compilação das obras que mais se destacaram em áreas como estrutura, cobertura, movimentação de terra, reforma, materiais, logística de canteiro e legado social.
Também antecipatória é a reportagem sobre o Concrete Show 2016 (24 e 26 de agosto, em São Paulo). O evento é obrigatório para conhecer as novidades do setor de concreto e Téchne reuniu um amplo painel de máquinas e equipamentos que estarão no São Paulo Expo. Aos olhos do leitor, a edição começa com uma entrevista do engenheiro e arquiteto Francisco Vasconcellos, vice presidente do SindusCon-SP. Há mais de 15 anos à frente da área de Meio Ambiente do sindicato, ele fala sobre sustentabilidade, tema que envolve desde soluções, mecanismos e normas para a gestão de resíduos sólidos e logística reversa de materiais até consumo de energia e água e certificação de empreendimentos.

01 de Julho de 2016