Edição 236

A produtividade, definida basicamente pela relação entre horas de trabalho x produto gerado, tem chamado a atenção do mercado desde a Revolução Industrial, ainda no século XVIII. O objetivo é, desde sempre, produzir mais em menor período de tempo (ou com menos recursos, sejam pessoas ou máquinas). Sendo uma forma de medir o desempenho organizacional de uma empresa, a produtividade passou a ser um indicador válido para aferir a eficiência de inúmeros processos produtivos e atividades, principalmente quando o fator tempo tornou-se sinônimo de dinheiro. Quem discorda da frase "Tempo é dinheiro", atribuída ao norte-americano Benjamin Franklin? Pois o tema principal desta edição reporta à racionalização do tempo usado nos canteiros de obras para o transporte de materiais. Não há mágica, sabemos. Cada caso envolve estudo e planejamento complexos, que devem prever incontáveis variáveis. O que temos então, nesta reportagem, não é uma receita, mas exemplos práticos e diretrizes que podem ajudar na conquista desse objetivo.
Mas a engenharia, para nosso deleite, é feita de desafios mais atraentes, tais como aplicar o conhecimento científico e prático para criar obras incríveis. E esse é o foco de outras reportagens desta edição, que inclui a construção do Sirius, edifício de quarta geração que abrigará o acelerador de elétrons do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), e os projetos vencedores do Prêmio Talento Engenharia Estrutural 2016.

01 de Novembro de 2016